Homem conferindo sua temperatura | Sanofi

Febre intermitente: saiba mais sobre essa flutuação da temperatura do corpo

A chamada febre intermitente é aquela que se caracteriza pelo efeito “vai e volta. Ou seja, ela está presente em apenas algumas horas durante o dia. A febre intermitente parece ser apenas uma febre comum, mas tem fatores peculiares que podem configurar algumas doenças. [1] Entenda como a flutuação da temperatura funciona no organismo e o que ela pode significar.

A febre pode se manifestar em diversos padrões

Como a febre é um sintoma comum na nossa vida, tendemos a achar que qualquer febre é igual, apenas variando a temperatura, mas esse não é o caso. Entre os tipos de febre mais comuns, estão: a contínua, que se mantém prolongadamente, com pouca elevação de temperatura [2]; remitente, caracterizada por flutuações de valores superiores a 1ºC sem que se atinjam valores normais no período de tempo avaliado [2]; a recorrente (ou recidivante), que é a febre que se repete por alguns períodos que compreendem dias ou semanas de intervalo; e, finalmente, a intermitente, na qual a pessoa oscila entre períodos de temperatura normal e febril em um determinado número de horas, voltando aos valores normais pelo menos uma vez a cada 24 horas [2].

Cada tipo de febre, bem como o padrão das temperaturas registradas, são essenciais para que o médico possa avaliar com maior precisão o diagnóstico e, por isso, o uso indiscriminado de antitérmicos é desaconselhado, pois muitas vezes pode acabar mascarando os padrões de febre. [2]

A febre intermitente pode indicar diversas doenças

A febre intermitente normalmente tem um período predeterminado de duração e regride pelo menos uma vez a cada 24 horas. Ele segue uma curva bem específica e pode sinalizar diversas doenças graves, como a malária, leptospirose, tuberculose e até mesmo linfomas [2]. Por isso, se você demonstrar episódios de febre intermitente é importante anotar os horários de ocorrência e a temperatura em cada episódio para levar ao médico.

Como reduzir o mal-estar causado pela febre?

É possível reduzir o mal-estar e o desconforto causados pela febre com o uso de medicamentos antitérmicos. Nas crianças, a recomendação é usá-los sempre que houver desconforto evidente, com choros intensos, redução do apetite e irritabilidade. Por outro lado, os métodos físicos, como compressas e banhos mornos ou frios, causam desconforto e devem ser evitados. [3] É bom lembrar que a febre intermitente está muito ligada a doenças graves, como mencionado acima [2] e, por isso, é imprescindível que você procure um médico se notar esse padrão.

TAGS : Febre

Referências:

[1]: Sociedade de Pediatria de São Paulo. Recomendações - Atualização de Condutas em Pediatria. 2019. V 87 - Consultado em 19/10/2020
[2]: Spencer IM. Febre, padrões e seus impactos na patologia. FMUC Medicina - Teses de mestrado. 2015. - Consultado em 28/05/2020
[3] Ogoina D. Fever, fever patterns and diseases called ‘fever’ – A review. Journal of Infection and Public Health. (2011) 4, 108-124.- Consultado em 19/10/2020

MAT-BR-2001729

Matérias relacionadas

  • Mulher verificando a temperatura do seu filho com termômetro | Miniatura | Pronto Passou
    febre
    2021-04-22DD.MM.YY
    Por que a febre alta pode ser perigosa? O risco é maior em bebês e crianças?
  • Mulher verificando temperatura de um bebê | Miniatura | Pronto Passou
    febre
    2021-04-22DD.MM.YY
    Quais são as principais causas de febre em bebê?
  • Mulher conferindo temperatura da criança | Miniatura | Pronto Passou
    febre
    2021-04-22DD.MM.YY
    Febre e suor: qual é a relação entre as duas coisas?