Mulher gravida apresentando febre | Banner | Pronto Passou

Febre na gravidez oferece riscos adicionais? Saiba mais!

A febre na gravidez pode oferecer riscos para a saúde infantil dependendo da elevação da temperatura, da duração da febre e do período de gestação. [1] O primeiro trimestre de gravidez é quando a febre é mais perigosa, pois é nesse período que ocorre a maturação das estruturas ósseas e a formação do sistema nervoso fetal. [1]

Quer entender melhor por que a febre na gravidez gera esses riscos e descobrir como prevenir esse quadro? Confira a explicação logo abaixo!

Por que a febre pode oferecer riscos à gestação

O aumento da temperatura corporal acima dos limites considerados normais na gravidez é uma condição capaz de produzir alterações na estrutura do feto. Isso ocorre porque o aumento excessivo da temperatura estimula a síntese de proteínas de choque térmico, capazes de provocar ruptura da membrana, morte celular, ruptura vascular e infarto da placenta. [1][2]

Quando a febre oferece maiores riscos

A temperatura do corpo humano considerada normal por estudos clínicos é de até 37ºC e a elevação de 2ºC é um fator de risco para malformações do feto. Febre baixa, com variações de temperatura menores que 2 ou 2,5ºC, raramente ocasionam danos na gestação. [1]

Como prevenir a febre na gravidez

O uso de suplementos vitamínicos que contêm ácido fólico é apontado por alguns estudos como um aliado na tentativa de reduzir os possíveis danos da febre. Além disso, a vacina contra a gripe é altamente indicada para gestantes por reduzir significativamente a incidência de quadros de infecções virais que podem causar febre. [1]

Vale lembrar que o acompanhamento médico é essencial durante todo o período de gravidez. [3] Dessa forma, a prevenção pode ser feita de maneira adequada às condições de cada gestante e, em caso de aumento da temperatura corporal, o médico poderá tratar diretamente a causa por trás do problema.

TAGS : FebreNovalgina

Referências:

[1] Edwards J. M. Hyperthermia and fever during pregnancy. Birth Defects Research 2006 April; (Part A) 76:507–516. - Consultado em 23/11/2020
[2] L. Sass, S. K. Urhoj, J. Kjærgaard, Dreier JW, Strandberg-Larsen K and Andersen AMN. Fever in pregnancy and the risk of congenital malformations: a cohort study. BMC Pregnancy Childbirth. 8 de dezembro de 2017; 17: 413. - Consultado em 19/11/2020
[3] Viellas EF, Domingues RMSMD, Bastos MH, Gama SGN, Filha MMT, Costa JV et al. Assistência pré-natal no Brasil. Cadernos de Saúde Pública. 2014; 30(1):1-15. - Consultado em 24/11/2020

MAT-BR-2004444

Matérias relacionadas

  • Mulher verificando a temperatura do seu filho com termômetro | Miniatura | Pronto Passou
    febre
    2021-04-22DD.MM.YY
    Por que a febre alta pode ser perigosa? O risco é maior em bebês e crianças?
  • Mulher verificando temperatura de um bebê | Miniatura | Pronto Passou
    febre
    2021-04-22DD.MM.YY
    Quais são as principais causas de febre em bebê?
  • Mulher conferindo temperatura da criança | Miniatura | Pronto Passou
    febre
    2021-04-22DD.MM.YY
    Febre e suor: qual é a relação entre as duas coisas?