Mãe com a mão no rosto da sua filha abatida | Sanofi

Febre: por que esse sintoma pode deixar seu filho abatido?

A febre é um sintoma muito comum e, especialmente em crianças, causa muita preocupação aos pais. Ainda que boa parte das elevações de temperatura sejam benignas, a febre pode deixar a criança abatida, causando grande desconforto para a criança e ansiedade nos responsáveis [1]. No entanto, por que esse sintoma é capaz de causar essa fadiga e abatimento? Descubra!

Substâncias responsáveis pela febre também causam o abatimento

A febre, em termos muito gerais, é parte de uma resposta do corpo a algum problema (como uma infecção por vírus ou bactérias, por exemplo), que desencadeia uma reação no mecanismo de regulação da temperatura com implicações em vários sistemas do corpo. Os calafrios, por exemplo, são uma consequência da vasoconstrição na pele, uma forma do corpo reduzir a perda de calor. Até mesmo mudanças de comportamento, como deitar em posição fetal e procurar agasalhos são parte do mesmo conjunto de reações [2].

Em contrapartida, para evitar o descontrole do aumento da temperatura - e seus malefícios - o corpo aciona outros mecanismos, como o aumento do suor. O ciclo da febre, portanto, é geralmente constituído por tremedeira, calafrios, aumento da temperatura do corpo, sudorese e, por fim, queda da temperatura [2].

Além disso, as substâncias responsáveis pelo aumento da temperatura (pirógenos), em conjunção com possíveis subprodutos da ação de micróbios invasores, levam a diversas reações sistêmicas pelo organismo, gerando sintomas mais gerais associados à febre, como dor de cabeça, mal estar e perda do apetite [2].

Como lidar com a febre? Quando é a hora de levar a criança ao médico?

A “febrefobia” é muito comum em pais preocupados, que entram em desespero quando se deparam com a alta temperatura corporal dos filhos, mas é importante agir de forma racional e entender quando a febre pode ser perigosa [1]. É importante monitorar a febre para tomar alguma decisão, até mesmo medicamentosa, mas a temperatura elevada é parte do mecanismo de defesa do corpo, para retardar os mecanismos de replicação dos microrganismos invasores [3].

Se a febre causar desconforto evidente na criança, com irritabilidade, choro intenso, distúrbio do sono e redução do apetite, é importante intervir com antitérmicos [4] e continuar anotando a temperatura. Caso a febre persista, talvez seja o momento certo de levar o pequeno ao médico, pois pode significar alguma infecção de maior gravidade [3].

TAGS : Febre

Referências:

[1]: Gomide ACM, Silva RM, Capanema FD, et al. Como os pais lidam com a febre infantil: influência das crenças, conhecimento e fontes informação no cuidado e manejo da febre na criança – revisão sistemática da literatura. Revista Médica de Minas Gerais. 2014; 24(2): 180-185 - Consultado em 11/05/2020
[2]: Ogoina D. Fever, fever patterns and diseases called ‘fever’ – A review. Journal of Infection and Public Health. 2011; 4(3): 108-124 - Consultado em 20/05/2020
[3]: Murahovschi J. A criança com febre no consultório. Jornal de Pediatria. 2003; 79(Supl. 1): S55-S64 - Consultado em 11/05/2020
[4]: Sociedade de Pediatria de São Paulo. Recomendações - Atualização de Condutas em Pediatria. 2019. V 87. - Consultado em 16/10/2020

MAT-BR-2001729

Matérias relacionadas

  • Imagem de uma sopa saudável | Miniatura | Pronto Passou
    alimentação saudável
    2021-04-22DD.MM.YY
    Quais alimentos podem ajudar na recuperação de um resfriado?
  • Mãe cuidando de seu filho doente | Miniatura | Pronto Passou
    febre
    2021-02-22DD.MM.YY
    Febre em criança: conheça as principais causas e riscos desse sintoma comum na infância
  • Quem nunca correu pra emergência quando viu seu bebê com febre? Mas será que é necessário? Vem ver!
    febre
    2021-01-11DD.MM.YY
    Febre em bebê é sempre uma emergência?