Homem ajudando seu filho com gripe | Banner | Pronto Passou

Sintomas de gripe são mais graves em crianças?

A gripe é uma doença respiratória de rápida transmissão e que provoca sintomas como calafrios, dor de cabeça, fadiga, tosse seca, dor no corpo e febre. O contágio com o vírus da gripe, chamado de Influenza, ocorre por meio de gotículas contaminadas emitidas por espirro ou tosse e pelo contato com superfícies contaminadas. Como as crianças levam a mão à boca e ao nariz com mais frequência do que os adultos, elas têm maior probabilidade de se infectar e transmitir a infecção. [1] Mas será que os sintomas de gripe em crianças são mais graves? Confira!

Como os sintomas de gripe se manifestam em crianças

Segundo o pneumologista Alexandre de Melo Kawassaki, em geral, as crianças estão mais suscetíveis a complicações decorrentes de gripes do que adultos. “A ocorrência de sinusite e otite é mais comum em crianças devido à anatomia do crânio, que facilita a expansão da infecção para os seios da face (sinusite) e para o ouvido (otite). Além disso, a pneumonia está mais associada a gripes e são raras após resfriados. Crianças menores de 5 anos, em especial aquelas com menos de 2 anos de idade, são mais susceptíveis a desenvolver pneumonia após gripes, tanto pela anatomia quanto pelo sistema imune em desenvolvimento”, explica o médico.

Além disso, crianças pequenas costumam apresentar temperatura para febre alta e podem convulsionar, principalmente recém-nascidos e bebês, que podem ter febre repentina não associada a outros sintomas. Complicações que incluem dor de garganta, bronquiolite e problemas no estômago também são mais suscetíveis em crianças. [1]

Um estudo que observou o impacto do vírus da gripe em crianças concluiu que a duração média da doença foi de aproximadamente 9 dias e que a infecção decorrente mais relatada pelos pais foi otite. Pôde-se constatar também uma falta de conhecimento dos responsáveis sobre o uso de descongestionantes para tosse em crianças. [2]

Contraindicações para o tratamento da gripe em crianças

Os remédios para desentupir as vias respiratórias não devem ser utilizados no tratamento de crianças com menos de 6 anos de idade. Isso porque eles não são muito eficazes, fornecendo apenas um alívio breve, e podem provocar taquicardia ou insônia nos pequenos. [1]

Outra contraindicação é o uso de antitérmico e de medicamentos para tosse sem prescrição médica para crianças menores de 3 anos. Também é importante seguir as informações contidas na bula da medicação e nunca exceder a duração recomendada para o tratamento. [1]

O banho gelado com febre não é indicado para crianças, pois a água fria pode estimular tremores e calafrios, aumentando o desconforto. O uso de álcool também oferece riscos para os pequenos. [3]

Quais medidas são aconselháveis para tratar a gripe?

Algumas atitudes podem auxiliar o tratamento de gripe em crianças. São elas:

  • Incentivar o repouso da criança com gripe; [1]
  • Monitorar a temperatura corporal; [1]
  • Oferecer líquidos para repor os fluidos que foram perdidos com o suor; [1]
  • Utilizar um umidificador de névoa fria se a criança estiver com as vias respiratórias congestionadas; [1]
  • Compressas de água morna podem ser utilizadas em associação com medicamento antitérmico, se não oferecer estresse para a criança ou para os familiares; [3]
  • Oferecer refeições nutritivas e em pouca quantidade, pois é comum que haja a perda de apetite. [1]

Se a criança apresentar dificuldade respiratória, lábios azuis, pescoço rígido, convulsões febris, moleza e baixa capacidade de reação, leve-a imediatamente para a emergência. Também é recomendada a assistência médica imediata para crianças com sintomas gripais que tenham doenças crônicas ou que afetem o sistema imunológico. Chiados no peito, vômitos por mais de 4 horas, diarreia intensa e temperatura retal acima de 38,5ºC em bebês com até 3 meses também são sinais de alerta. [1]

TAGS : Gripe e resfriado, Saúde Infantil, Febre, Dor e Sintomas.Novalgina, Febre em bebês e crianças

Referências:

[1] Influenza in children. Paediatr Child Health. 2005 Oct; 10(8): 485–487. - Consultado em 18/01/2021
[2] Willis GA, Preen DB, Richmond PC, Jacoby P, Effler PV, Smith DW, et. al. The impact of influenza infection on young children, their family and the health care system. Influenza Other Respir Viruses. 2019 Jan; 13(1): 18–27. - Consultado em 19/01/2021
[3] Murahovschi J. A criança com febre no consultório. Jornal de pediatria. 2003 May/June. 79(supl. 1): 55-64 - Consultado em 19/01/2021

MAT-BR-2100488

Matérias relacionadas

  • Mulher deitada com gripe | Miniatura | Pronto Passou
    gripe e resfriado
    2021-04-22DD.MM.YY
    Resfriado: sintomas, causas e como tratar essa infecção viral muito comum
  • Mulher verificando a temperatura do seu filho com termômetro | Miniatura | Pronto Passou
    febre
    2021-04-22DD.MM.YY
    Por que a febre alta pode ser perigosa? O risco é maior em bebês e crianças?
  • Mulher verificando temperatura de um bebê | Miniatura | Pronto Passou
    febre
    2021-04-22DD.MM.YY
    Quais são as principais causas de febre em bebê?